15 de dezembro de 2016

Coisicas (catiquinhas) Artesanais - Um coração, um pombinho e uma inspiração...


A pecinha que apresento hoje, produzida a partir do puro apego da necessidade de repensar e frear (um bocadin-só!) o rompante de desapego que me visitou dia desses (veja aqui), tem um elemento super-total-master-estrelinha-plus inspirado nos primeiros trabalhos que vi da Gílian Demori (artesã querida e de quem já falei aqui no Coisicas...) - o tal ganchinho em arame "encaracolado", que eu acho a coisa mais fofa! ♥

Naquela "missão" de separar o que eu acreditava que não viria mais a usar, me deparei com uns cortes de mdf e catei este, de coração. Ele (sim, o coração) me fez só um pedido: queria carregar consigo um pombinho. O pombinho, por sua vez, chegou chegando, de muito bom grado, e me fez um pedido também: um pingente catiquinho de cortina que deveria ficar preso à ponta do coração. Ok e ok. E acabou por aí a lista de exigências que estava até, de certo modo, direcionando minha criatividade...

Depois de atender a tais "pedidos" eu tinha nas mãos um protopenduricalho - e um problema: que tipo de gancho eu poderia aplicar em algo tão pequetico e delicado?? Acaso o meu penduricalho seria algo... "impendurável"?!? A plaquinha de mdf, por ser tão fininha, não me dava muita opção de gancho ou outro material... E como pendurar um penduricalho sem o "pendurador"?? (Diante desse impasse, nem pombinho nem coração quiseram se manifestar. Eu podia vê-los desviando o olhar e olhando pro alto, fazendo-se de desentendidos...).

Mas... nessa nossa vida não há mal que sempre dure (e nem obstáculos que não se saltem!)... E então eu me lembrei da Gílian e dos seus ganchinhos de arame encaracolado! Ah... Aí foi só alegria!

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - Penduricalho
Meu penduricalho com ganchinho de arame "à la Demori" ;)

Descrição e medidas: plaquinha de mdf revestida com tecido em formato de coração com aplicação de pombinho de madeira em acabamento patinado e encerado, pêndulo "tipo" pingente de cortina e ganchinho de arame encaracolado "à la Demori". Altura da peça: 21,5 cm (desde o gancho até a ponta do "pingente"), largura: 9 cm; profundidade: 3 cm (aproximadamente).

Valor da peça: R$ 25,00 + frete.

Para obter mais informações sobre esta pecinha e condições para compra e entrega, escreva paracoisicas.artesanais@gmail.com


* * *

Aproveito a ocasião para replicar aqui um vídeo (láááá daquela época quando conheci o trabalho da Gílian), onde ela ensina a técnica (e as manhas) de "encaracolar" araminhos para aplicar em quadrinhos e plaquinhas.



Obs.: Lembrando que a Gílian também vende desses araminhos (dentre outros materiais incríveis e super craft-facilitadores) através do face dela: https://www.facebook.com/gilian.lopes

...............................................................................................................................................................

9 de dezembro de 2016

Coisicas (catiquinhas) Artesanais - Pombinho em Flor


Hoje venho apresentar uma pecinha de uma "série" que fiz assim: "bobamente", num sopro bobo de inspiração à toa - daquelas que nos chegam sem a gente pestanejar ou "bater cabeça".

Estava eu catando umas pecinhas velhas para passar adiante (ando fazendo verdadeiras expedições de desapego nos meus armários ultimamente!) e, entre caixas e placas de mdf e módulos pendentes para montar/pintar e retalhos de tecidinho e outras coisas que vou juntando, fui separando umas pecinhas que pareciam me pedir outro destino que não a sacola de doações...

Dessa triagem fui fazendo combinações aqui e acolá... e então "nasceram" 4 coisicas fofas, catiquinhas (esta de hoje, a ponto de caber na palma da mão), beeeem singelinhas e sem nenhuma pretensão, e que vou apresentar aqui nos próximos dias. 

Começo hoje pela (talvez) mais singelinha delas. Uma pecinha "boba" inspirada em catiquices cheias de ternura que andei vendo por Tiradentes (MG) há alguns anos... 

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - meu pombinho em flor
Meu pombinho em flor...

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - meu pombinho em flor
Para a porta do quarto ou para a cabeceira da cama...



Em tempo: o material separado para doação ficou tão bem ajeitadinho numa caixa de papelão com motivos florais que eu decidi guardá-lo por um tempinho mais... justo em cima do meu armarico de artesanias (!)... Porque nem toda iniciativa bem intencionada será, necessariamente, bem sucedida assim de primeira, né? ;P 

* * *

Atualizado em março de 2017: Este Pombinho em Flor foi enfeitar a porta de entrada duma casinha de vila aqui no Rio de Janeiro.  Mas fiz um outro bem parecidinho. Se você gostou deste, então dá uma olhadinha aqui em sua edição revista e atualizada ;)
...............................................................................................................................................................

4 de dezembro de 2016

Coisicas Artesanais - Oh, Minas Gerais!


Hoje, dia 4 de dezembro, é dia de Santa Bárbara, por alguns considerada a padroeira dos mineiros. 

Entenda-se aqui por mineiro o trabalhador das minas (que por longos anos no nosso Brasil foram homens e crianças escravizados e forçados, em condições insalubres e perigosas, à busca de metais preciosos), e também, hoje, por extensão, aquelas pessoas nascidas no Estado de Minas Gerais (que não à toa tem este nome). 

Para além da minha "devoção" por pombinhos e do meu encantamento por Francisco de Assis (que ora já "dei pinta", ora já "escancarei" neste blog), hoje eu venho declarar meu não velado carinho (imenso!) por Minas Gerais.

Há muito tempo queria fazer esta pecinha e sempre deixava para depois! Esta semana eu a concluí e hoje venho apresentá-la. Simplezinha, singelinha, sem muito pra dizer... Só o essencial.


Coisicas Artesanais - Oh, Minas Gerais! - Simone dos Santos
"LIBERTAS QUAE SERA TAMEN" - Foto: Simone dos Santos


Coisicas Artesanais - Oh, Minas Gerais! - Simone dos Santos
Detalhe - Foto: Simone dos Santos

Descrição e medidas: placa de madeira em corte triangular nas dimensões 14,3 cm (base do triângulo), 10 cm (altura) e 2,1 cm (espessura), com 4 cm de profundidade (considerando o pombinho). Pintado em vermelho, numa alusão à bandeira mineira, com aplicação de pombinho e flor de madeira e acabamento encerado. 

Valor da peça: R$ 25,00 + frete.

Para obter mais informações sobre compra, frete e condições de envio, escreva para: coisicas.artesanais@gmail.com

* * *

Aproveito para replicar aqui uma canção belíssima de Celso Adolfo, compositor e cantor mineiro, que tão bem traduz esse sentimento (indizível) de mineiridade...

 

Serrano (Celso Adolfo)

Serrano pé de serra,
mundano dessa terra
mistério é meu tesouro,
minério que é de ouro é de Minas Gerais

Frango, arroz, feijão, torresmo de leitão
a tropa e o tropeiro é o mesmo coração
folhagem de imbaúba, tiziu no alçapão
tropeiro avança a história pro mar e pro sertão

Pedra mó que mói, a dor sabe o que dói
quem fica vê quem sai, saudade vê quem vai
O mundo é deste jeito, mei pouco, mei demais
ninguém sabe o sujeito das coisas desiguais

Pedra que lascou não tem mais volta não
lá vai o meu torrão, de mão em mão em mão
serrano pé de serra, nascido nessa terra
mineiro cheio de ouro, mistério é meu tesouro

sou de Minas Gerais.

~ - - ~

13 de outubro de 2016

Helena Coelho - histórias sobre tela


Quando criei este blog, em novembro do ano passado, eu anotei um monte de ideias e fiz uma listinha de artistas cujo trabalho eu gostaria de mostrar aqui no Coisicas Artesanais. Helena Coelho estava presente já naquele, digamos, esboço de "roteiro". Mas... me dava uma baita insegurança só a ideia de falar sobre pintura (inclusive a naif) porque me faltariam termos técnicos e conhecimento mais aprofundado sobre o assunto.

Se bem que... é bem verdade que eu, de fato, não tenho embasamento técnico para tratar de nenhum "caso" que tenha sido abordado por aqui. Tudo que escrevo, nesse sentido, vem do coração. É sentimento, inspiração. Me chega "assim"... Meio intuído, meio naif... ;)

Conheci Helena antes de conhecer o trabalho da artista plástica Helena Coelho. Nos esbarramos nesse mundinho pequeno que é o Rio de Janeiro... Aliás, sobre isso, uma amiga minha da época da faculdade costumava dizer que "o Rio de Janeiro é uma província" ou, quando estava com o espírito mais brincalhão, dizia que "o Rio de Janeiro é uma novela de Manoel Carlos"! Isso porque, segundo ela, aqui no Rio, todo mundo conhece todo mundo ou, se ainda não conhece, os amigos conhecem algum amigo do amigo e todos vão se esbarrar em alguma esquina, botequim, calçadão ou bloco de rua em cena que irá ao ar capítulo mais cedo ou capítulo mais tarde...

E para não escapar ao script prenunciado... conheci a Helena num... bloco de pandeiros! (Perdoem-me se parece clichê demasiado novelesco, mas é a mais pura verdade!)... Quando entrei naquele bloco, fui posicionada justo ao seu lado nos ensaios e ela sempre me passava uma coisa muito boa de acolhimento. Eu estava "catando cavaco", digo, tocando pandeiro ao lado de uma artista plástica e não sabia!

Também... A vida é assim, né? Quem é que sabe quem é aquela pessoa na tua frente na fila do supermercado? Ou ainda aquela dona que se senta ao teu lado no ônibus? (Ah, sim, o espectador de uma novela do Manoel Carlos certamente há de saber! Ainda mais em se tratando de Helena, a protagonista daquelas histórias - e deste post!)...

Quando conheci Helena Coelho naquele bloco de pandeiros era o ano de 2010. Helena era já uma artista que gozava de grande reconhecimento no meio, com obras no Museu Internacional de Arte Naif, no Rio de Janeiro, e também fora do Brasil. E ela, como tantos outros artistas que "apresentei" aqui no Coisicas, encontrou seu canal de expressão através da arte já na fase adulta, depois de anos de emprego formal, "carteira assinada e sapato fazendo calo"... Mas isso é uma história que a própria Helena virá aqui nos contar, numa prosa mais pra frente - portanto, não percam as cenas dos próximos capítulos... ;)

Havia alguns anos que não encontrava Helena... E, por ocasião deste contato aqui para o Coisicas, eu pude estar com ela novamente e ver quadros seus que ainda não conhecia, bem como rever outros... Vi tantos quadros... E tão belos!!

(Ali, vendo e revendo seus quadros, eu tive uma lembrança... Diante de algumas paisagens bucólicas suas, que retratavam casinhas e bananeiras, eu acabei lembrando de uma obra de Tarsila do Amaral, cuja reprodução meus pais tinham na copa da casa onde passei minha infância: "A feira". E lembrei que Tarsila, junto a seus companheiros modernistas, buscou revalorar toda uma expressividade popular - segundo eles, a essência prima e verdadeira da identidade de uma nação. Imagine a força, o apelo que um postulado como esse exercia na elite acadêmica de um país tão jovem como o Brasil! Aqueles modernistas, então, voltaram seus olhares para o "fazer popular", se inspiraram, beberam da fonte e tomaram emprestados traços, temas, cores, linguagens e sonoridades (sim, também na música o movimento se manifestou) antes renegados à condição de "coisa menor"... Foi quando o "fazer popular" ganhou status de Arte e o termo naif (e o que ele passava a representar nas artes plásticas então) ganhou notoriedade na França e no mundo...) 

Os quadros de Helena Coelho são de uma pureza e de uma doçura encantadoramente naif! Doçura, pureza e uma deliciosa dose de sapequice - que parece refletir a própria alma da artista... Carregados de ricos detalhes, seus quadros parecem querer nos contar uma história (ou histórias). Aliás, eles são histórias! Têm personagens, contextos, paisagens... Podem narrar uma tarde de primavera sob um caramanchão florido no quintal da casa dos sonhos da tia, ou uma senhorinha recebendo o namorado em sua casa cuidadosamente arrumada para tão especial ocasião - e ambos sendo espiados por crianças curiosas na janela, ou, ainda, a reunião animada pr'uma feijoada regada a chorinho, com o "seu fulano do cavaquinho" chegando no portão para se juntar ao regabofe! 

Coisicas Artesanais - Helena Coelho
Feijoada com chorinho, de Helena Coelho - Óleo sobre tela

Helena é dona de um espírito grande, livre, irrequieto... Traz consigo certa "sapequice" que se revela em seus quadros com toques de humor e graça. E, também por isso (ou reflexo disso), é inegável que ela demonstra ter um olhar aguçadíssimo sobre "as realidades" que se apresentam a ela. Helena é extremamente perspicaz e habilidosa observadora. Ela enxerga o que não se mostra, mas está ali. Ela vê para muito além do que é visível aos olhos, ela alcança "a alma" das pessoas, das coisas e das histórias que pretende revelar em suas telas. Ela, com esse olhar que a licença naif lhe concede, contacta "o coração" em si da coisa toda e o transfere para a tela, trazendo elementos, informações, detalhes ali inseridos e justapostos como que despretensiosamente - só que não... Assim, mais que cenas de um cotidiano (tão comuns numa abordagem naif), Helena cria enredos. E é por isso que apreciar um quadro seu é como deixar que ela nos conte deliciosas histórias! Porque Helena aplica mais que tinta, aplica histórias sobre a tela...

Coisicas Artesanais - Helena Coelho
Caminhos do interior, de Helena Coelho - Óleo sobre tela

Coisicas Artesanais - Helena Coelho
A procissão da santa, de Helena Coelho - Óleo sobre tela


Conheça mais do trabalho de Helena Coelho e deixe-se envolver pelas histórias que ela vem nos contar!



* * * 
Leia aqui a entrevista que Helena Coelho concedeu ao Coisicas Artesanais!  
...............................................................................................................................................................

7 de outubro de 2016

Gílian Demori - artesanato e generosidade


Conheci o trabalho da Gílian Demori no ano de 2012, catando nem-me-lembro-mais-o-quê no site Elo 7 - que funciona como uma espécie de "galeria" ou um "shopping" que abriga lojinhas virtuais de muitos artesãos brasileiros. Quando me deparei com a lojinha da Gílian a identificação com o seu trabalho foi imediata! A Gíliam fazia tudo, exatamente tudo do jeitinho que eu sempre tinha sonhado! As cores usadas, a pátina de demolição, os temas escolhidos, o traço da letra, os ganchinhos de arame em formato de coraçããããooo!!! 

Que pecinhas mais lindas e delicadas! Quanto mimo, quanto zelo e quanta técnica aplicados naquelas belezinhas!

Naquela ocasião, visitando a sua lojinha pela primeira vez, escolhi uma plaquinha de banheiro (foooofaaa!) e, numa outra vez passeando por ali, escolhi uma de passarinho (ai-meu-deus!) e, nessa coisa de acessar lojinha para comprar plaquinhas, eu fiz contato com ela por e.mail falando o quanto as suas pecinhas eram lindas e tinham mexido comigo, contei que era "artesã amadora" nas horas vagas e blá-blá-blá e... engatamos numa prosa que durou umas dezeeeenas de e.mails!

Coisicas Artesanais - Gílian Demori e seu Acessório Necessário
Ówmm...

A Gílian é um amor! Naquelas trocas de e.mails ela me deu várias dicas preciosas de diversas técnicas, materiais, bisus de onde comprar... Naquela época ela estava começando a ser convidada para fazer vários programas de artesanato na tv e me passava diversos links... A Gílian é daquelas pessoas dispostas a compartilhar conhecimento! E foi assim que eu aprendi um monte de coisas com ela! Foi com ela que eu aprendi, por exemplo, a fazer pátina de demolição (que, enamorada que sou de certa barroquice brasileira, eu amo poder aplicar nas minhas coisicas).

Aliás, a pecinha que escolhi para "abrir" o Coisicas Artesanais foi justamente a minha primeira pátina de demolição - que eu só me atrevi a fazer depois do empurrão da Gílian. E ela foi a primeira pessoa (depois do meu marido, rs) a ver a tal pecinha! (Veja aqui! )

A Gílian é uma grande e admirável artesã! Ela lança mão de inúmeras técnicas como decoupage, craquelê, pintura, pátina, carimbagem, stencil... (Afe, e eu devo estar esquecendo ainda umas "trocentas e oitenta e vinte e tantas"  técnicas que ela usa com maestria). E ela faz cada trabalho cuidando de cada pequeno detalhe com um acabamento im-pe-cá-vel! Sim, porque fazer pátina, decoupage, craquelê... muitos de nós podem fazer, mas fazer tudo isso com um acabamento super fino e "profissa"... é só para os "profissa"! rs...

Mas não é só isso...

Quando chegaram em casa os quadrinhos que eu encomendei, eu tive a surpresa de, no verso de ambos, constatar não só um acabamento impecável mas também uma surpreendente demonstração de zelo extra, de carinho... Ali no verso (que vai ficar sempre rente à parede, escondidinho) havia uma frase fofa estampada em carimbo, uma frase que tinha um efeito de um presságio bom, um voto de coisa boa, um bem-querer, um recadinho gostoso pra gente levar adiante... Escondidinho e discreto, funciona como um "segredinho" ou um pequeno tesouro guardado... Ai, gente, o trabalho da Gílian é muito amor! ♥

Coisicas Artesanais - Gílian Demori e seu Acessório Necessário
"Amizade é uma obra do coração"... !

Na maior parte, ela usa plaquinhas de madeira, compensado e/ou MDF que resgata de caçambas e, como num sopro de mágica, dá nova vida a elas, aplicando diversos materiais e técnicas de acordo com este ou aquele efeito desejado. Assim, pedaços de cortes de madeira que iriam parar no lixo viram lindas plaquinhas de casamento, de boas-vindas, claviculários, quadrinhos de recado, etc... As peças criadas por ela são muito inspiradas (e inspiradoras!) e, como se não bastasse já tudo isso, a Gílian compartilha em vídeo-aulas tudo o que sabe! É dona de um carisma enorme e de uma generosidade que, ai, me dá o maior orgulho poder falar dela aqui! (Gílian, sua Lindaaa! =) ...Pronto! Tietei!).

Para quem quiser conhecer (e se encantar com) o trabalho da Gílian, aqui segue o link da sua lojinha virtual, a Acessório Necessário. Espia só:


A Acessório Necessário também tem perfil no face, onde é possível ver dicas e comprar material que a Gílian disponibiliza, além de participar de sorteios, etc, etc... 


E se você é do tipo "arteira" e gosta de aprender novas técnicas para criar suas pecinhas, então, pode considerar a Gílian uma espécie de Fada Madrinha! No youtube há vários vídeos com aulas da Gílian e você poderá se repimpar toda por lá! Aqui eu replico um deles, só pra deixar um gostinho! ;)



Há ainda, para as arteiras mais curiosas, este link aqui onde a Gílian dá dicas, passa diversos truques e técnicas variadas:


E tem ainda o seu face pessoal - para quem quiser passar lá depois de se apaixonar por ela para deixar merecidas curtidas, beijocas e outras tietices! ;) 

...............................................................................................................................................................

6 de outubro de 2016

Botão de seguidores - a missão!


Depois de quase um ano achando ser impossível incluir um botão de seguidores aqui no blog, eu, sem nem perceber o movimento do mouse (quase que por acidente), cliquei num link que abriu uma caixinha mágica (!) onde havia um outro link escrito assim: "incluir botão de seguidores". (Óóóhh!!!!)

Não faço "a menóóóór" se o dito botãozinho vai funcionar. Mas que agora eu tenho um desses aqui no blog, isso eu tenho! :)

Mantenho o e-mail de contato antigo, aquele da mala direta - para aqueles que, como eu, tiverem qualquer tipo de problema com o tal botão de seguidores, rs... Aqui:


..............................................................................................................................................................

4 de outubro de 2016

Feliz dia de Francisco!


Hoje não tem artesanato, só uma breve reflexão (para além das crenças ou descrenças de cada um)...

Que nós possamos reconhecer que há momentos em que "o lugar" onde mais precisamos levar o amor, a paz, a união, o perdão, a luz, a tolerância, o bem-querer, a boa-vontade... é para dentro de nós mesmos...

Que a simplicidade de Francisco esteja conosco.
Paz e Bem!


clique abaixo e escute essa versão fofa da Oração da Paz:
Obs.: Estou buscando encontrar informações sobre o grupo que canta esta versão. 
Se você sabe de quem são essas vozes/arranjo, conta aqui para podermos dar os devidos créditos.
Infelizmente na publicação via youtube essa informação não está disponível.


Oração da Paz
Senhor, fazei-me instrumento de Vossa Paz!
Onde houver ódio, que eu leve o Amor
onde houver ofensa, que eu leve o Perdão
onde houver discórdia, que eu leve a União
onde houver dúvida, que eu leve a Fé
onde houver erro, que eu leve a Verdade
onde houver desespero, que eu leve a Esperança
onde houver tristeza, que eu leve a Alegria
onde houver trevas, que eu leve a Luz...
Ó Mestre, fazei que eu procure mais
consolar que ser consolado,
compreender que ser compreendido,
amar que ser amado,
pois é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado
e é morrendo que se vive para a Vida Eterna.



Você sabia?

A Oração pela Paz, popularmente conhecida como Oração de São Francisco, é uma oração cujo autor se desconhece. Ela teria surgido no século XIX. Leonardo Boff conta que um franciscano que visitava a Ordem Terceira Secular de Reims, na França, mandou imprimir um cartão tendo de um lado a figura de São Francisco e, do outro, a Oração pela Paz com a indicação da fonte: Souvenir Normand (ou, "recordação da Normandia", região onde inicialmente teria surgido a oração). No final, uma pequena frase dizia: “essa oração resume os ideais franciscanos e, ao mesmo tempo, representa uma resposta às urgências de nosso tempo” (eram tempos de guerra - a 1ª guerra mundial). Por esta associação a oração começou a ser difundida como se fosse de autoria do próprio santo. (fonte: wikipedia e franciscanos.org).

...............................................................................................................................................................

26 de julho de 2016

PAP - E o porta-retrato virou um quadrinho


Minha primeira experiência em publicar um passo a passo aqui no Coisicas, em março deste ano (veja aqui), foi muito bacana para mim. Por isso, volto agora com mais um 'PAP' beeeem facinho: um quadrinho feito a partir de um porta-retrato, com mil possibilidades criativas e super fácil de montar!

Ó que fofo!

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - PAP quadrinho de porta-retrato


Você vai precisar de:
- 1 porta-retrato;
- retalhinho de tecido fofo ou um papel de presente bem bonito;
- 1 pombinho de resina (ou algum outro bibelô de sua preferência);
- pincel;
- tesoura;
- cola branca;
- "super cola" (daquelas instantâneas que colam até o dedo se bobear! Obs.: dê preferência à versão gel - é mais prática e segura para esse tipo de aplicação).

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - PAP quadrinho de porta-retrato


Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - PAP quadrinho de porta-retrato
Desmonte o porta-retrato e use o seu fundo/base como molde para riscar o tecido/papel.

Corte o tecido conforme o risco (se você não tem prática nessas colagens em tecido, deixe meio dedinho de folga - é melhor sobrar algumas rebarbas do que faltar tecido nas beiradas, no caso de ele ser colado tortinho).

Passe cola branca na parte interna da base do porta-retrato e espalhe com ajuda de um pincel. 

Aplique o tecido e estique com cuidado para ficar bem lisinho. Caso tenha optado por um papel, estique o mesmo com a ajuda de um saquinho plástico para evitar o contato direto com as mãos (assim, você evita que o papel enrugue, amasse e rasgue pela umidade da cola).

Corte as sobras do tecido ou papel (se for o caso) e dê uma pincelada por cima com mais cola branca - isso ajudará a impermeabilizar e proteger o tecido/papel e facilitará na hora da limpeza, quando precisar tirar a poeira com o tempo...

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - PAP quadrinho de porta-retrato

Encaixe a base de volta no porta-retrato e cole o pombinho de resina no centro do quadrinho usando, agora, a "super-cola". 

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - PAP quadrinho de porta-retrato

Pronto! Seu quadrinho já pode enfeitar o seu lar! Este aqui eu levei pra casa de mamãe...  

Minha sogra também fez um. Ó só: 

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - O quadrinho da minha sogra

Taí... Um quadrinho singelinho (e super fácil de montar!) que pode ter ares de clássico ou rústico, cara de fazendinha, pegada barroquinha, shabby, vintage, provençal, retrô... (ou o que mais você imaginar: tudo vai depender dos modelos, cores e materiais escolhidos). Um mimo para pendurar junto à cabeceira, em meio ao mural de fotos de família ou viagens, para presentear aquela amiga que está montando o quartinho do bebê que está por chegar, enfim... para enfeitar algum cantinho da sua casa ou da casa de alguém que lhe é querido ;)
...............................................................................................................................................................

1 de junho de 2016

Coisicas Artesanais - uma sacolinha de pano inspirada nos Bumba-Bois do Brasil



Hoje eu venho apresentar mais uma coisica minha
inspirada em festejos desse nosso Brasilzão!

Nesse período que entra agora, de festas joaninas,
o Brasil se enche de cores e alegrias, de encanto... É tradição!

Fogueira, bandeirinhas, pé-de-moleque, quentão...  
Paçoca, saia rodada, broa de milho... E viva São João!

E também Santo Antônio! São Pedro!
- e São Marçal no Maranhão!

Garantido e Caprichoso em Parintins,
no Paraná, Boi de Mamão,
o Boi-Bumbá é festejado e bumbado 
de norte a sul dessa nação!
Com nomes e sotaques diferentes, 
guarda na essência a mesma celebração!

Eita povo festeiro! 
Transforma em canto e dança 
a mais profunda devoção!

E pra não perder a rima, 
aproveitando a ocasião, 
importante é informar 
que a sacolinha aqui exibida
foi todinha bordada à mão!

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - Bumba Boi
R$ 35,00 + frete

Descrição: sacola de lona com forro em tricoline, aplicação de boizinho com "manta" em tricoline e cara em corino, aplicação de fitas e fuxicos e bordado de linha multicolorida em tons terrosos. Boizinho, fuxicos, bordado e forro costurados à mão.

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos
Detalhe - forro

Medidas: sacola de 33cm x 26 cm (aproximadamente) e alças de 23,5 de altura.

Quem tiver interesse na sacola pra brincar o boi e "causar" nos terreiros, é só entrar em contato através do e-mail: coisicas.artesanais@gmail.com para combinarmos detalhes de frete e envio.


Coisicas Artesanais - Simone dos Santos
Ê-Boi!!!

...............................................................................................................................................................

11 de maio de 2016

Coisicas Artesanais - Série "Bandeirinhas do Divino" (parte IV) - Pirenópolis e São Luis do Paraitinga


Para fechar esta série de bandeirinhas, venho apresentar agora duas novas composições inspiradas em outras cidades que festejam o Divino no Brasil. A primeira delas é Pirenópolis (GO), cuja festa é famosa, principalmente (mas não só), pela presença marcante da Cavalhada - auto que recria batalhas medievais entre Cristãos e Mouros com a rendição destes, por fim, à fé católica.

A segunda é São Luiz do Paraitinga (SP), onde também há presença da Cavalhada, além de inúmeras guardas de congado, dançantes de São Gonçalo, grupos de trança-fitas, violeiros, catireiros, brincadeiras de pau-de-sebo... Uma celebração muito bonita e "plural", onde é servido o famoso Afogado - o almoço de sábado distribuído a todos que chegam para a festa.

Na bandeirinha "Pirenópolis", me inspirei nas flores que enfeitam, linda e ludicamente, as cabeças dos cavalos e as pontas dos chifres dos Mascarados (personagens "baderneiros" que representam o povo pagão na Cavalhada)... Flores essas que, a meu ver, emprestam certa delicadeza, com suas formas e colorido, a um auto que trata de uma batalha.

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - Bandeirinhas do Divino - Pirenópolis
Bandeirinha Pirenópolis

Atualizado em 31/07/2017: "tem mas acabou" - a bandeirinha Pirenópolis foi "flamular" por aí ;)

* * *

Já na bandeirinha "São Luiz do Paraitinga", a inspiração foi mais livre, intuitiva. Senti (só) que a bandeira deveria ser vermelha (afinal, a cor que representa o Divino estava faltando por aqui!) - e assim o fiz. E como a Festa do Divino nesta cidade é muito plural e cheia de eventos multiculturais, decidi aplicar flores de madeira em diferentes padrões, na intenção de simbolizar os diversos encontros que acontecem na cidade, por ocasião do Divino, com a chegada de grupos de diferentes lugares e mantenedores de distintas tradições.


Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - Bandeirinha do Divino - São Luiz do Paraitinga
Bandeirinha São Luiz do Paraitinga

Descrição: bandeirinha de madeira pintada de vermelho com as bordas laterais em efeito de pátina branca e aplicação de pombinho em coração e flores de madeira, além de fitas de cetim.

Medidas aproximadas: 25,7 cm x 17 cm x 2,1 cm.

Valor: R$ 60,00 + frete.

As bandeirinhas estão acabando! Só resta essa aqui de São Luiz do Paraitinga e a Bandeirinha Alcântara. Se você gostou de alguma e quer obter mais informações sobre como comprar, entra em contato comigo pelo e.mail abaixo:




E aqui fecho esta série "Bandeirinhas do Divino", que me deu um prazer imenso nesse "exercício" de buscar formas de representar cada cidade em cores, em flores e bandeirinhas...


* * *

"Que o perdão seja sagrado, 
que a fé seja infinita,
que o homem seja livre,
que a justiça sobreviva" 
(Bandeira do Divino (trecho) - Ivan Lins)
 * 
 /|\ 

...............................................................................................................................................................

5 de maio de 2016

Coisicas Artesanais - Série "Bandeirinhas do Divino" (parte III) - Paraty e São João Del Rei


Seguindo com a série de quadrinhos que criei no intento de "representar" as festas do Divino Espírito Santo que ocorrem em todo Brasil, venho apresentar minhas pecinhas inspiradas, agora, em duas cidades que guardam outras similaridades que não só festejar o Divino: além de manterem preservadas as construções do nosso período colonial, elas também foram rota de escoamento do ouro das minas do Brasil pela Estrada Real. As cidades em que me inspirei para criar as bandeirinhas de hoje são Paraty (RJ) e São João Del Rei (MG).

Na bandeirinha "Paraty" busquei justamente cores e formas que pudessem referenciar o encantador casario colonial da cidade, com suas portas e janelas coloridas e suas lamparinas de ferro que ornam as ruas com belíssimos desenhos arabescos... 

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - Bandeirinhas do Divino - Paraty
Bandeirinha Paraty
                               Atualizado em 28/06/2016 - a Bandeirinha Paraty foi vendida.
 

* * *
 
Já na bandeirinha "São João Del Rei", o mote para minha inspiração foi o fundo de algumas capelinhas internas de igrejas barrocas, cuja madeira (após removidas diversas camadas sobrepostas de tintas e mais tintas) se mostra manchada de tons esmaecidos e é capaz de nos surpreender com belas flores... ainda "vivas"!

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - Bandeirinhas do Divino - São João Del Rei
Bandeirinha São João Del Rei
Atualizado em 28/06/2016 - a Bandeirinha São João Del Rei foi vendida.

Essas bandeirinhas aqui já foram avoar por aí... Mas ainda há outras, viu? Visite minha "Lojinha" e  conheça outras pecinhas ainda a disposição ;) 
 

* * *

"Que pombo branco é aquele
que as asas tá batendo?
É Divino Espírito Santo
que do Céu tá nos benzendo"
(Caixeiras da Família Menezes)
 * 
 /|\ 

...............................................................................................................................................................

1 de maio de 2016

Coisicas Artesanais - Série "Bandeirinhas do Divino" (parte II) - Alcântara


Dando prosseguimento à série de pecinhas inspiradas nas Bandeiras do Divino que enfeitam inúmeros festejos pelo Brasil, venho apresentar a bandeirinha que ficou "despareada" da primeira (por conta da homenagem feita... - veja aqui).

De São Luís, então, tomamos um barquinho (aproveitando a maré alta na Baía de São Marcos) para apresentar mais esta criação. A inspiração, agora, vem de Alcântara - cidade maranhense com enorme tradição em celebrar o Divino!

Prevaleceu, nesta bandeirinha, uma leve influência das cores e padrões dos vestidos das caixeiras e princesas, assim como uma certa singeleza que, inevitável em Alcântara, reveste toda pompa de gentil simplicidade...

Coisicas Artesanais - Simone dos Santos - Bandeirinha Alcântara
Bandeirinha Alcântara

Descrição: bandeirinha em madeira com bordas pintadas de "vermelho queimado" e aplicação de fitas de cetim e rendinha, fuxicos de poá vermelho e branco com "miolo" de florzinha rococó e pombinho de madeira patinado e pintado à mão.

Medidas: 25,5 cm x 17 cm x 2,1 cm (ou 4,5 cm, se considerarmos a barriga do pombinho). 

Valor da peça: R$ 60,00 + frete. Contato para compra e informações sobre frete e condições de envio:  coisicas.artesanais@gmail.com


* * *
"Minha amiga foliôa,
já salvei as majestade,
eu agora vou salvá
Fé, Esperança e Caridade"
(Caixeiras da Família Menezes)
 * 
/|\ 
...............................................................................................................................................................
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...